Marketing Corporativo: Por que e como se diferenciar?

Com a evolução da tecnologia e, principalmente, o avanço da internet, as empresas precisam inovar em suas estratégias para se manter competitivas no mercado. Esse fato é defendido por ninguém menos que Philip Kotler, um dos maiores e mais respeitados estudiosos da área. Mas o que é marketing corporativo e como aplicá-lo?

No contexto atual, as marcas precisam entender que o ambiente digital alterou os hábitos de vida da sociedade e, consequentemente, as suas formas de consumo. Dessa maneira, é necessário buscar alternativas para se adequar a essa realidade e conversar de forma adequada com as pessoas.

Kotler defende ainda que, no novo marketing — o Marketing 3.0, como ele gosta de denominar —, é preciso conquistar não somente a mente e o coração do público, mas criar uma relação mais próxima, de confiança. O objetivo é gerar empatia e fazer com que a empresa se diferencie dos concorrentes.

Quer entender melhor sobre como é importante adequar o marketing corporativo à era digital? Acompanhe o post e aprenda como tornar o seu negócio mais competitivo!

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE O MARKETING PESSOAL E O CORPORATIVO?

O marketing, como você já deve saber, consiste em um conjunto de estratégias para conseguir visibilidade. Ele pode ser pessoal ou corporativo. A diferença entre os dois tipos é bastante intuitiva: o primeiro é utilizado para benefício individual, como quando um profissional liberal ou autônomo quer conseguir destaque no mercado.

Já o segundo está no âmbito empresarial. Nesse caso, o marketing serve para mostrar ao público qual é a identidade da marca e por que os produtos ou serviços oferecidos por ela são melhores que os da concorrência e, então, atrair novos clientes e fidelizar os atuais.

POR QUE INVESTIR NO MARKETING CORPORATIVO?

Para começar, separamos dois motivos para você entender melhor a importância de modernizar as suas estratégias de marketing. Confira!

O MARKETING ANTIGO NÃO FUNCIONA MAIS

Se, antigamente, as informações acerca da empresa eram restritas apenas aos seus comerciais e suas propagandas, hoje em dia, elas estão acessíveis a qualquer momento, pela internet. Por isso, a comunicação unilateral, por meio da qual as marcas falavam e o público apenas ouvia, não funciona mais.

Segundo Kotler, no HSM Marketing 3.0, realizado em Recife, “no novo marketing, os consumidores estão mais inteligentes e bem informados”. Por isso, antes de comprar qualquer produto, eles farão pesquisas e pedirão a opinião de outras pessoas, além de comparar com a concorrência.

Portanto, esqueça o marketing tradicional e entenda como lidar com esse novo perfil de público. Assim, você conseguirá elaborar estratégias pertinentes ao cenário atual.

A TECNOLOGIA PODE ACABAR COM ALGUNS NEGÓCIOS

No mundo acelerado, em que novas tecnologias surgem a todo momento, é essencial investir em inovação constantemente. Caso contrário, a sua empresa corre o risco de deixar de existir. Um grande exemplo é a Kodak, empresa que já fez muito sucesso com os seus filmes fotográficos e, por muito tempo, foi líder de mercado no segmento.

Com o passar do tempo e o surgimento das câmeras digitais, a companhia não conseguiu acompanhar as mudanças e entrou com o pedido de concordata. Nesse contexto, para Kotler, não basta apenas ter uma cultura de inovação, é preciso que ela seja constante, pois o mundo não para e está cada vez mais rápido.

COMO SE DIFERENCIAR COM O MARKETING CORPORATIVO?

Com os motivos apresentados acima, fica evidente o quanto é importante se movimentar para continuar firme no mercado e conquistar novos consumidores. Agora que você sabe o que é marketing corporativo, está na hora de descobrir como investir nisso.

Para tanto, veja agora algumas dicas e monte uma estratégia ainda mais eficaz!

INVISTA EM SEGMENTAÇÃO

Na era do marketing digital, quanto mais você conhecer os consumidores, maiores serão as chances de desenvolver estratégias direcionadas e que atenderão satisfatoriamente às necessidades deles. Assim, Kotler ressalta a importância de apostar em um marketing cada vez mais segmentado.

Se o objetivo antes era falar com a maior quantidade de pessoas possível, hoje, o diferencial é o tratamento personalizado e individualizado, a fim de atender ao perfil exigente do público. Por isso, é importante definir um público-alvo e, melhor ainda, uma persona para a qual direcionar suas estratégias.

FAÇA O PLANEJAMENTO

Kotler considera, também, que os departamentos de marketing modernos precisam estar alinhados e em perfeita sintonia com os núcleos estratégicos das empresas. Ou seja, em vez de se preocupar apenas com a publicidade, todos os 4 Ps (Produto, Preço, Praça e Promoção) precisam ser devidamente planejados e trabalhados em conjunto.

Com isso, é possível ter uma visão de longo prazo, acompanhar tendências de mercado, projetar cenários futuros e fazer com que a corporação esteja sempre preparada para lidar com adversidades e transformações. Para entender melhor, confira uma descrição de cada P no chamado Mix de Marketing.

PRODUTO

O primeiro P se refere ao produto, mas, é claro, também vale se o que você vende são serviços. Pensar nesse primeiro aspecto é importante para visualizar o ciclo de vida da sua oferta e, a partir disso, definir ações de marketing para cada etapa. A empresa precisa responder a perguntas como:

  • Como o meu produto ou serviço vai gerar satisfação ao cliente?
  • Quais são as principais funcionalidades e atributos dele?
  • Como ele se destaca em relação aos similares ofertados pela concorrência?
  • Em qual momento ou situação o cliente precisará dele?
  • Qual é o comportamento dele no mercado?

PREÇO

O Preço é o segundo P do marketing e, como o anterior, também deve estar no centro das atenções em suas estratégias. O valor pelo qual você vende o seu produto ou serviço deve ser muito bem pensado, afinal, ao mesmo tempo em que deve atrair o público, é o responsável pela sobrevivência do negócio.

É importante salientar que o Preço também está relacionado à percepção da marca. Ao entender o que é marketing corporativo e conseguir resultados consistentes, mesmo que o valor da sua oferta seja mais alto do que a média de mercado, sua marca continuará sendo valiosa para o público.

PRAÇA

O terceiro P é o da Praça. A intuição leva a crer que se refere à empresa física, mas não é. A Praça é qualquer meio pelo qual os clientes chegam até a marca, ou seja, são os canais de interação do público com a empresa, como pontos de venda, e-commerces, catálogos etc.

A preocupação com esses canais não pode ficar de fora da estratégia de marketing corporativo. Por isso, sua empresa deve sempre prezar por estar acessível ao público, como ao manter um site responsivo, uma loja virtual de fácil navegabilidade, um bom trabalho de SEO para visibilidade em mecanismos de busca, entre outros.

PROMOÇÃO

O último — mas não menos importante — é o P de Promoção. Ele trata de ações para promover a marca e criar soluções para as necessidades do cliente. O marketing, aqui, tem o papel de fortalecer o nome e aumentar a credibilidade da sua empresa no mercado.

A melhor estratégia nesse sentido é a do marketing de conteúdo, que serve, sobretudo, para gerar valor ao público-alvo. Dessa forma, seu potencial cliente se sente engajado com a marca. É um trabalho de identificação que leva a uma maior facilidade de conduzi-lo para a decisão de compra.

TENHA PRESENÇA NAS REDES SOCIAIS E PRODUZA CONTEÚDO RELEVANTE

Tão importante quanto estar presente no ambiente digital é investir cada vez mais nas ações em redes sociais. Como essas plataformas já fazem parte do cotidiano dos consumidores, elas se tornaram excelentes canais para conversar com o público e construir uma relação mais sólida, que tenha reflexos na mente e no coração do internauta.

Para isso, é necessário não somente vender o seu produto, mas saber como criar ações impactantes e produzir conteúdos que sejam realmente úteis e relevantes. Kotler ressalta o quanto é importante contar histórias para mães, crianças e idosos, sempre utilizando abordagens diferentes e direcionadas a cada um deles.

CONVIDE OS CONSUMIDORES PARA CRIAREM COM VOCÊ

O uso constante das redes sociais e dos smartphones proporciona aos consumidores a oportunidade de participar, interagir e formar opinião. Então, por que não convidar o público para criar com você? Ninguém melhor do que os próprios clientes para contar os seus interesses.

Por essas razões, uma das tendências do marketing corporativo atual é a cocriação, ou seja, o desenvolvimento de novos produtos, propagandas e ideias, em que marca e consumidores trabalham em conjunto, em busca de soluções e experiências que realmente sejam úteis e atendam às necessidades.

PENSE EM RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

Por fim, Kotler destaca o quanto o público moderno e antenado no mundo digital está mais bem informado e, por isso, busca empresas que realmente se preocupam com questões sociais e ambientais. Afinal, tudo o que se refere à sustentabilidade é uma prioridade hoje em dia.

Por isso, é fundamental desenvolver estratégias que sigam essas diretrizes, mostrando que as corporações estão interessadas em contribuir para um mundo melhor. O autor diz que, atualmente, “o que é bom para a sociedade é bom para a empresa”.

NA PRÁTICA, COMO FAZER O MARKETING CORPORATIVO?

Como você viu, o marketing corporativo envolve uma série de aspectos que não se limitam à promoção de um produto ou serviço. Veja algumas dicas práticas!

DEFINA SUA BUYER PERSONA

Você provavelmente já ouviu falar de buyer persona, não é? Em um cenário altamente competitivo como o que estamos inseridos, pensar em público-alvo já não é o suficiente. Precisamos direcionar ainda mais a estratégia para conseguir entregar recursos e conteúdos personalizados.

Então, vale a pena definir o comprador ideal do mix de marketing que você vai compor. Diferentemente do público, que é bem mais geral, a persona é altamente específica: inclui idade, hábitos e características do consumidor, como se fosse alguém real. Veja exemplos de público-alvo e persona:

  • público-alvo: “gerentes administrativos entre 35 e 45 anos que moram em grandes cidades e têm renda mensal entre R$ 15 mil e R$ 30 mil”;
  • buyer persona: “Carlos, 42 anos, é gerente administrativo de uma empresa de médio porte de prestação de serviços de treinamento corporativo. Solteiro, mora em São Paulo e é antenado nas tendências de marketing para expandir seu negócio. Bastante interessado por tecnologia, está sempre pesquisando no Google sobre inovações tecnológicas para o setor educacional”.

ELABORE METAS SMART

Lembra-se que falamos dos 4 Ps do Mix de Marketing? Para cada um, você pode elaborar metas para incorporar no seu negócio. Mas não qualquer uma, e sim metas altamente eficazes, que realmente contribuam com o direcionamento estratégico das demandas.

Para tanto, utilize o método SMART na hora de criar seus objetivos. Para que tragam bons resultados, eles precisam ter estas 5 características:

  • S — Specific (específicos);
  • M — Measurable (mensuráveis);
  • A — Achievable (atingíveis);
  • R — Relevant (relevantes);
  • T — Time bound (temporais, com prazo).

ESCOLHA AS MELHORES MÉTRICAS PARA APLICAR

As métricas são importantes indicadoras de performance. Elas servem não apenas para controlar resultados como também para aperfeiçoar a nutrição do público e elaborar novos planos em pontos de fragilidade da sua estratégia.

Para que elas sejam realmente efetivas, precisam ter uma regularidade de medição, além de serem relevantes. Veja, abaixo, alguns dos principais key performance indicators (KPIs) do marketing:

  • KPIs primários (que se relacionam com a geração de lucro da empresa): custo por lead (CPL), Retorno Sobre o Investimento (ROI), taxa de conversão etc.
  • KPIs secundários (que identificam o que influencia ou custos): assinantes do blog, custo por visitante, qualidade dos leads etc.
  • KPIs práticos (que observam o comportamento dos potenciais clientes, especialmente no marketing digital): page rank, índice de compartilhamento de conteúdo, número de seguidores, engajamento dos visitantes etc.

PROMOVA EVENTOS CORPORATIVOS

Um ótimo meio de estreitar o relacionamento com seu público, angariar novas parcerias para reforçar a marca e até mesmo atrair novos consumidores em potencial é promover eventos corporativos. Eles são excelentes para reforçar o P de Promoção no marketing corporativo.

Nessa ocasião, aproveite para surpreender os participantes com inovações da empresa, para mostrar que preza pela responsabilidade socioambiental e que se preocupa, sobretudo, com a experiência dos clientes. Uma dica é ofertar brindes personalizados: um mimo que reforça a imagem da marca e demonstra atenção.

QUAIS EMPRESAS SÃO EXEMPLOS DE MARKETING CORPORATIVO?

Um grande exemplo de sucesso no marketing corporativo é o da Magazine Luiza, que já foi até alvo de um estudo científico. As estratégias adotadas pela empresa são muito eficazes no estreitamento do relacionamento com o consumidor, o que gera a fidelização. Entre as táticas, estão as campanhas de responsabilidade social e as parcerias estratégicas.

A Coca-Cola também é um grande destaque no marketing corporativo. Não é à toa que é líder mundial em seu segmento. A empresa publicou dois vídeos há alguns anos (Coca-Cola Content Part One and Part Two) revelando um plano de marketing de longo prazo, com objetivos até o ano que vem.

Assim, sabendo o que é marketing corporativo e com a consciência de que as marcas precisam se atualizar, basta aplicar as dicas mencionadas acima em seu negócio. Para isso, procure entender cada vez mais o novo perfil do público e como as plataformas digitais podem contribuir para um relacionamento mais sólido e duradouro com os consumidores.

Texto retirado do site: https://www.freeshop.com.br/blog/marketing-corporativo-por-que-e-como-se-diferenciar/